Blog

COMO LIDAR COM O COMER EMOCIONAL?

Imagine a cena: você chega em casa após um dia estressante de trabalho, horas de trânsito caótico. Você comeu faz pouco tempo, mas no momento que senta no sofá vem aquele desejo incontrolável de comer alguma coisa, um doce ou algo que lhe traga prazer. Você vai e imediatamente come o que tem em casa, mesmo sem estar com fome. Sente um alívio imediato, uma sensação de prazer, mas logo depois a sensação desagradável volta, agora com o bônus dos pensamentos “Por que fiz isso?” “Não consigo mesmo me controlar!” “Nunca faço nada certo”. Se identificou?

Uma das principais dificuldades na relação com a comida está no comer emocional, ou seja, comer em resposta a emoções consideradas desagradáveis ou desconfortáveis. O comer emocional é uma das maiores dificuldades quando começamos um processo de olhar para nossos hábitos alimentares. Mas como podemos lidar com isso?

Primeiro, precisamos identificar que a emoção está presente. Para isso, pausar quando se percebe esse impulso ou vontade de comer pode ser útil, se conectando com seu estômago e percebendo se os sinais são realmente de fome ou se tem alguma emoção presente. Certo, percebi que não é fome, e sim ansiedade, o que fazer?

No momento que consigo notar essas sensações físicas e pensamentos relacionados à essa emoção e perceber o impulso de comer para aliviar isso, posso também me perguntar: “De que outra forma posso me proporcionar autocuidado sem me afastar do que é importante pra mim?” Pode ser tomando um banho mais longo, tomando um chá, conversando com amigos, passando um tempo com a família. Criar outras maneiras de se proporcionar conforto e cuidado quando emoções desconfortáveis aparecem é a maneira mais efetiva de lidar com eles, afinal de contas, nossa vida nunca vai ser composta unicamente de sensações agradáveis, e isso não precisa significar me afastar do que é importante pra mim.

Portanto, a próxima vez que o impulso de comer vier, pergunte a si mesmo “Do que realmente eu preciso?”.

Comentários